XP

Técnicas para gerar Código de Qualidade com eXtreme Programming

Duração: 12h

Descrição: A qualidade de um produto está diretamente ligada aos seus aspectos internos e capacidade de gerar valor para a empresa. Ao participar deste treinamento, os profissionais trabalharão com práticas do eXtreme Programming, uma uma abordagem ágil focada em boas práticas de programação como refatoração, desenvolvimento dirigido a testes (TDD), integração contínua, padrões de codificação, metáforas, trabalho energizado, entre outras, e valores como respeito, comunicação, simplicidade e feedback. Este curso contém dinâmicas e exercícios práticos.

Objetivos

– Saber como as práticas do eXtreme Programming podem maximizar a qualidade de software
– Compreender as práticas organizacionais, de equipe e pares/individuais
– Entender como as práticas de teste geram conhecimento
– Entender como algumas práticas pode ajudar a limpar seu código, mantendo-o saudável

Público alvo

– Profissionais de TI
– Arquitetos de Sistemas e Projetistas
– Analistas de Sistemas
– Desenvolvedores de Softwares
– Testadores

Conteúdo

1. Processos e Qualidade de Software
– Introdução
– Adoção de práticas e padrões
– Importância de Teste de Software
– ISO 9126

2. Metodologias Ágeis
– Direitos do Cliente
– Direitos do Desenvolvedor
– Manifesto Ágil

3. eXtreme Programming
– Histórico
– Valores
– Princípios

4. Um passeio pelas Práticas
– Whole Team
– Planning Game
– Acceptance Tests
– Small Releases
– Simple Design
– Pair Programming
– Move People Around
– Test-Driven Development (TDD)
– Refactoring
– Continuous Integration
– Collective Ownership
– Coding Standards
– Metaphor
– Sustainable Pace
– Stand up Meetings
– Spikes Solution
– Ambiente de Trabalho

5. eXtreme Hour

6. Melhorando a Qualidade do Código
– 5S em Código
– Padrões de Codificação, Refactoring, TDD e Integração Contínua
– Ferramentas de Apoio

7. Coding Dojo

8. Apresentação de exemplos práticos sobre qualidade em código
– Exemplos de boas práticas de programação, refactoring, testes automatizados (unitários, funcionais) e integração contínua

9. Adotando e Escalando XP
– Adotando e Adaptando XP
– Integrando Lean + Scrum + XP

Interessado? Entre em contato para mais saber informações.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s